Sexta-feira, 29 de Outubro de 2010
Metodologia de Investigação

Após a aula de projecto e dissertação sobre metodologias de projecto pareceu-me claro  que a metodologia que iria adoptar seria a de Investigação de desenvolvimento uma vez que o meu projecto pretende demonstrar, através de um programa piloto, o modelo ou modelos de interactividade mais adquados às necessidades dos utilizadores de plataformas IPTV.

 

Segundo De Ketele (2003)1,na metodologia Investigação de Desenvolvimento ou Investigação Tecnológica, existe o recurso a “dispositivos experimentais, quase-experimentais ou correlacionais”,que no caso do meu projecto será o programa interactivo piloto. Neste tipo de investigação existe a possibilidade de generalizar a “aplicabilidade a situações bem precisas” e tem como "valor prioritário" a eficácia. Esta definição de De Ketele, levaram-me a crer  que a metodologia  Investigação de desenvolvimento seria de facto a metodologia mais apropriada para o meu plano de investigação.

 

 


1Informação retirada de:
Reto, L&Nunes, F; Métodos como Estratégia de Pesquisa.Problemas Tipo numa Investigação; RPG; Lisboa; ISCTE; I 99; Parte I
(http://repositorio-iul.iscte.pt/handle/10071/1386)

 

 




Quinta-feira, 28 de Outubro de 2010
Projectos Relevantes


Projectos desenvolvidos para a Tv Tradicional:

Winky Dink and You

Winky Dink and You é um programa norte-americano de 1953, que apesar da “interactividade” que promovia com os espectadores ser muito arcaica, não deixa de ser uma referência do passado na iTV.

 

Hugo 

Trata-se de um programa infantil que nasceu na Dinamarca nos anos 90 e fez sucesso também na televisão portuguesa. Neste jogo a interactividade era proporcionada pelo telefone. As teclas do telefone serviam de “comando” para navegar pelo jogo.

 

 

Projectos desenvolvidos para a Web:

Deleted – The Game

Deleted – The Game  é uma web serie interactiva. Esta serie foi nomeada para dois webbys em 2009 e ganhou o premio de melhor vídeo experimental, e teve mais duas nomeações em 2010.

(http://www.deletedthegame.com/)

 

Lost Girl: The Interactive Motion Comic

Lost Girl: The Interactive Motion Comic é um projecto interactivo produzido com o intuito de promover a serie original “Lost Girl”

(http://lostgirlseries.com/)

 

Projectos desenvolvidos para plataformas de IPTV:

Castigo Final

Castigo Final é uma série interactiva de suspense e terror escrita por dois portugueses para a Oi TV no Brasil. Castigo Final recebeu em Cannes  o prémio 'Best Internacional Format Awards' na categoria de melhor formato multiplataforma.
(http://www.castigofinal.com.br/)

 

Crossed TV Games 

Neste projecto está  a ser desenvolvido um  jogo  para a plataforma meo, baseado numa rede social. O utilizador tem ao seu alcance várias categorias de perguntas (relacionados com programas televisivos) e por cada resposta correcta acumula pontos. Estes pontos podem ser substituídos por outros serviços meo.

 Este projecto está a ser desenvolvido no deca/UA .

(http://socialitv.web.ua.pt/index.php/projects/crossed-tv-games/)

 

We on tv

Este projecto baseia-se na integração da funcionalidade Instant Messaging (IM) na televisão. Com esta funcionalidade os utilizadores podem fazer recomendações de programas, saber o que outros utilizadores estão a ver, e conversar via chat.

Tal como acontece com  o  Crossed TV Games,  também o  We on tv é um projecto em desenvolvimento no departamento de comunicação e arte da UA.

(http://socialitv.web.ua.pt/index.php/projects/weontv/)

 

 

Outros projectos:

Downtown The Wilderness

Apesar de ter um carácter mais informativo/publicitário considero muito interessante o projecto  Downtown The Wilderness da google.
Trata-se
de um vídeo interactivo para mostrar as potencialidades  do HTML5 e outras tecnologias da “Web aberta”.

Vale a pena dar uma vista de olhos.

(http://www.thewildernessdowntown.com/)




Autores e obras relevantes para a minha área de estudo:

Cádima, F.R. (2004). Desafios da Televisão Digital da TDT à iTV’, Desafios da Televisão Digital, Observatório, nº 10, Lisboa: OberCom.
(http://www.fcsh.unl.pt/cadeiras/httv/artigos/Desafios%20da%20Televisao%20Digital%20da%20TDT%20a%20iTV.pdf)
 

Cádima, F. R. (2006). A Televisão Light Rumo ao Digital. Lisboa: Media XXI.

Gawlinski, M. (2003). Interactive Television Production. Oxford: Focal Press.

 

Harboe, G., Metcalf, C., Bentley, F., Tullio,J.,  Massey, N., Romano, G.( 2008). Ambient Social TV: Drawing People into a Shared Experience.

 

Hartman, Anessa (2003). Itv: Uma Procura pela atenção das audiências, Autoria e Produção em Televisão Interactiva, Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias, Lisboa: CRL.

 

Jensen, J. (s/d). Interactive Television: New Genres, New Format, New Content.

(http://www.dis.eafit.edu.co/cursos/st0872/itv/Interactive%20Television.pdf)

 

Lekakos, G., Chorianopoulos, K., and Doukidis, G. (2007). Interactive Digital Television: Technologies and applications.

Lekakos, G., Chorianopoulos, K.(2008). Introduction to Social TV: Enhancing the Shared Experience with Interactive TV.

Matos, V.(s/d) Regras de usabilidade para a produção de aplicações em televisão interactiva.

(http://www.bocc.uff.br/pag/matos-valter-regras-usabilidade-para-producao-alicacoes-televisao-interactiva.pdf)

Matos, V. (2004). Regras de Design para a Produção de Interfaces em iTV, Televisão Interactiva: Conteúdos Aplicações e Desafios, Lisboa: CRL.

 

Quico, C. (2002). Televisão interactiva: o estado da arte em 2002 e linhas de evolução.



Actividade: How B|P Researched Spore

Problema:

Avaliar e testar o comportamento e opiniões dos utilizadores face ao jogo Spore da EA Video Games.

 

Metodologia utilizada:

A metodologia utilizada foi a focus groups. Neta metodologia  os utilizadores partilham a sua experiencia e opiniões e estas  reuniões são coordenadas por um moderador. Este tipo de metodologia é muito utilizada porque permite à empresa responsável saber que todos fizeram o seu trabalho, justificando assim os gastos, porque é fácil de implementar e elaborar, e porque tem dado alguns resultados.

 

Problemas encontrados na metodologia utilizada:

Como o ambiente é controlado e estéril, a probabilidade de os intervenientes não dizerem exactamente aquilo que pensam é grande. O factor de o investigador estar presente e de os elementos da discussão não se conhecerem pode desconfortar e causar uma certa inibição levando a resultados pouco credíveis.

 

Nova abordagem metodológica:

A nova abordagem metodológica propõe que os utilizadores sejam “testados” em ambientes nativos, naturais, onde os intervenientes se sintam mais à vontade, com tempo para analisar o produto e sem limitações de script, isto é, o scritpt deve ser flexível às vontades do utilizador. No recrutamento dos intervenientes é fundamental perceber que só faz sentido a participação de potenciais utilizadores.

 

Resultados:

Na minha opinião o estudo em ambiente natural é mais credível, pois as reacções e opiniões são mais espontâneas,  mas mais trabalhoso, mais dificil de avaliar e controlar. No caso em análise, os investigadores tiveram 393 horas de vídeo com as experiencias dos utilizadores para analisar e tirar notas, tudo ao mesmo tempo.




Quinta-feira, 14 de Outubro de 2010
Projectos com pontos em comum

Na última aula foi nos proposto explorar os blogs dos colegas de MCMM a fim de encontrar projectos de dissertação com pontos em comum.

Com esta pesquisa encontrei o blog da Ana Pinho com o projecto "Publicidade Interactiva para Plataformas de IPTV", e o do Bruno Teles com "myChannel". Ambos exploram possibilidades oferecidas pelas plataformas de IPTV. Aqui ficam os links.

Ana Pinho

Bruno Teles

Vale a pena visitar :)




Quarta-feira, 6 de Outubro de 2010
Projecto de Dissertação "Programa Interactivo":

Motivações

A minha escolha deveu-se ao facto de, como já referi neste blog, ser um tema em evolução. Começam a surgir conteúdos interactivos, em Portugal, muito interessantes e funcionais.

Outro ponto que contribuiu para esta escolha está relacionado com a minha opinião pessoal. Sou da opinião de que é bem mais interessante poder interagir com os conteúdos que estou a ver na Tv., escolhendo caminhos e até sendo “produtor” dos tais conteúdos, do que ser um mero espectador.

Por último, e não menos importante, é que há já algum tempo que as funcionalidades da Televisão Interactiva me têm suscitado o interesse de saber mais sobre esta temática e senti neste projecto a oportunidade de aprofundar os meus conhecimentos nesta área.

 

Em aberto

Tenho ainda muitas dúvidas relativas a todo o desenvolvimento deste projecto. Neste momento preocupa-me o facto de ainda não ter nenhuma ideia definida sobre a produção e narrativa do programa interactivo que irei desenvolver. Existem várias modalidades de interactividade para Tv., mas devo ter em conta o facto de que é imprescindível que o utilizador seja activo e que possa interagir directamente com os conteúdos do programa.

Creio que com mais algumas leituras as minhas dúvidas se vão desvanecer.

 

Hipóteses para o título da dissertação

Ainda não tenho uma ideia definida para o título do meu projecto mas tenho já algumas hipóteses:

 

ITV - Modalidades Interactivas

Televisão interactiva – O Utilizador como Produtor de Conteúdos.

Televisão interactiva - Uma forma de entretenimento em expansão.




.mais sobre mim
.pesquisar neste blog
 
.Janeiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.posts recentes

. Modelo de Análise e Calen...

. Metodologia

. Reestruturação do Índice ...

. Últimas reuniões com os o...

. Índice provisório do Enqu...

. Metodologia de Investigaç...

. Projectos Relevantes

. Autores e obras relevante...

. Actividade: How B|P Resea...

. Projectos com pontos em c...

.arquivos

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

.tags

. todas as tags

.participar

. participe neste blog

blogs SAPO
.subscrever feeds