Terça-feira, 18 de Janeiro de 2011
Modelo de Análise e Calendarização

Questões de Investigação

 

-Que tipologias interactivas desejam os utilizadores encontrar, nos programas televisivos interactivos?

-Estão os utilizadores receptivos aos diferentes modelos interactivos para TV?

 

Modelo de Análise

Hipóteses para primeira pergunta:

- Os espectadores preferem usufruir de experiencias individuais, quando se trata de televisão interactiva.

-Os utilizadores gostam de poder partilhar a experiencia interactiva, em televisão, com outros utilizadores em modo de cooperação.

-Os utilizadores preferem partilhar a experiencia interactiva, em televisão, com outros utilizadores em modo de cooperação.

Hipótese para a segunda pergunta:

-Sim os utilizadores estão receptivos e preparados para usufruir das várias tipologias interactivas.

- Não, os utilizadores ainda não estão receptivos às várias experiencias proporcionadas pelos diferentes tipos de interactividade em televisão.

 

Calendarização

 




Metodologia

Este post já devia ter sido colocado, no entanto não quero deixar de o fazer. Trata-se do desenho metodológico que envolve perguntas de investigação, modelo de análise e recolha e tratamento de dados.

 

Metodologia

Numa primeira fase este estudo será essencialmente exploratório, uma vez que será feita uma recolha e análise bibliográfica de autores da mesma área de estudo, que suportará uma observação do estado de arte e desenvolvimento do enquadramento teórico. Quanto aos dados utilizados nesta primeira fase, serão as referências bibliográficas de autores que incidam os seus estudos na interacção mediada por tecnologia, e mais especificamente, pela televisão.

Na segunda fase do estudo, a metodologia utilizada será a Investigação de Desenvolvimento,

uma vez que o estudo em causa, pretende demonstrar, através de um programa piloto, o modelo ou modelos de interactividade mais adequados às necessidades dos utilizadores de plataformas IPTV. Para averiguar que modelo (s) é (são) mais satisfatório (s) para os utilizadores, será realizado estudo de campo com utilizadores.

 Amostra

Para o teste serão reunidos cerca de 8 a 10 participantes de forma a testarem o protótipo em conjunto.

É importante referir que se tratará de uma amostragem por conveniência, pois os participantes serão alunos da Universidade de Aveiro. Desta forma levantam-se problemas de representatividade, e de generalização se resultados, visto que os utilizadores possuem características que não podem ser aplicados a toda a população.

Os testes realizados são de real importância para o estudo, pois serão eles que darão resposta ao elemento central deste estudo, as preferências interactivas dos utilizadores em televisão.

 

 Instrumentos de recolha de dados

Para a recolha de dados serão utilizados três métodos distintos, o empírico, a observação e focus grupos.

A observação será realizada aquando da sessão de testes. A sessão será gravada (registo áudio e vídeo). Com este método, pretende-se observar as reacções e expressões dos utilizadores.

No que respeita ao método empírico, será colocado um questionário a cada utilizador, após a sessão de testes. Este questionário será composto por perguntas de resposta aberta e fechada.

Ofocus gruposserá realizado no fim da sessão, pós-questionário. Este método servirá para colocar em “cima da mesa”, os pontos fracos e fortes do projecto e o que poderá ou deverá ser aperfeiçoado.

 




Segunda-feira, 20 de Dezembro de 2010
Reestruturação do Índice do Enquadramento teórico

Título (provisório):
TV Interactiva - Modelos interactivos a incorporar em programas televisivos.

 

Índice

1.Interactividade

                1.1.Conceito

2.Televisão Interactiva

                2.1. O que é?

2.2.Exemplos de aplicações interactivas

 

2.3. Evolução Histórica

2.3.1. Em Portugal

               2.4.Tecnologias de distribuição

2.4.1.Cabo

                               2.4.2.IPTV

2.5.Principais operadores em Portugal

                2.5.1.Meo Interactivo

3. Conteúdos e programas AV interactivos

3.1. Análise de exemplos

                3.2. Conteúdos interactivos em contexto televisivo

                               3.2.1.Perspectiva história

                               3.2.3.Perspectivas futuras




Últimas reuniões com os orientadores

 

Uma vez que não tenho resumido cada reunião de orientação aproveito, agora, para descrever as últimas três reuniões.

 

Reunião de orientação do dia 22/10/2010

 

Intervenientes da reunião:

Prof. Pedro Almeida e Prof. Jorge Ferraz

Mestrandos: Andreia Oliveira e Bruno Teles

 

Tópicos abordados:

-Esclarecimento de dúvidas;

-Foram propostas alterações no indicie provisório do enquadramento teórico;

-Falou-se das características e software de suporte da plataforma meo;

-Sugestão de bibliografia relevante;

-Estabelecimento de tarefas e datas de entrega:

                -Ficou acordado que se entregaria o índice alterado de acordo com as sugestões propostas pelos docentes até dia 25/10/2010.

                -Ficou estabelecido que, de forma a organizar o trabalho, serão agendadas datas para fechamento dos tópicos do índice do enquadramento teórico, e ainda para apresentações desses mesmos tópicos.

 

Reunião de orientação do dia 19/11/2010

 

Intervenientes:

Prof. Jorge Ferraz

Mestrandos: Andreia Oliveira e Danilo do Nascimento

 

Resumo:

Na pequena reunião de sexta-feira, dia 19 de Novembro, ficou acordado que o Danilo iria integrar o projecto “Programa Interactivo” e que os perfis iriam ser diferenciados por género.  Ficou decidido que o meu projecto abordaria uma vertente de jogo/concurso. Quanto à abordagem do Danilo, apesar de se ter colocado a hipótese de desenvolvimento de um programa drama/policial ou drama/terror, o Danilo ficou em fazer um pequeno estudo, antes de tomar uma decisão.

 

 

Reunião de orientação do dia 16/12/2010

 

Intervenientes:

Prof. Pedro Almeida

Mestrandos: Andreia Oliveira

 

Resumo:

Na reunião de quinta-feira, dia 16 de Dezembro, foram abordados os seguintes pontos:

- Alterações no índice do enquadramento teórico;

-Esclarecimento de dúvidas relativas ao desenvolvimento dos tópicos do índice do enquadramento teórico;

-Recomendação de bibliografia;




Quinta-feira, 4 de Novembro de 2010
Índice provisório do Enquadramento Teórico

1. Interactividade

    1.1. Conceito

 

2. Televisão Interactiva

     2.1. O que é?

     2.2. Evolução Histórica

             2.2.1. Em Portugal

     2.3. Tecnologias de distribuição

             2.3.1. Cabo

             2.3.2. IPTV

     2.4. Principais operadores em Portugal

             2.4.1. Meo Interactivo

        2.4.1.1. Caracterização técnica:

                       2.4.1.1.1. O equipamento

                       2.4.1.1.2. A infra-estrutura de rede

                       2.4.1.1.3. Middleware

                       2.4.1.1.3.1. Potencialidades interactivas no Ms PF

                       (Microsoft Presentation Framework)

        2.4.1.2. Análise de exemplos de aplicações/conteúdos interactivos

 

3. Conteúdos e programas AV interactivos

     3.1. Web

             3.1.1. Análise de exemplos

     3.2. TV

              3.2.1. Perspectiva história

              3.2.2. Exemplos actuais

              3.2.3. Perspectivas futuras




Sexta-feira, 29 de Outubro de 2010
Metodologia de Investigação

Após a aula de projecto e dissertação sobre metodologias de projecto pareceu-me claro  que a metodologia que iria adoptar seria a de Investigação de desenvolvimento uma vez que o meu projecto pretende demonstrar, através de um programa piloto, o modelo ou modelos de interactividade mais adquados às necessidades dos utilizadores de plataformas IPTV.

 

Segundo De Ketele (2003)1,na metodologia Investigação de Desenvolvimento ou Investigação Tecnológica, existe o recurso a “dispositivos experimentais, quase-experimentais ou correlacionais”,que no caso do meu projecto será o programa interactivo piloto. Neste tipo de investigação existe a possibilidade de generalizar a “aplicabilidade a situações bem precisas” e tem como "valor prioritário" a eficácia. Esta definição de De Ketele, levaram-me a crer  que a metodologia  Investigação de desenvolvimento seria de facto a metodologia mais apropriada para o meu plano de investigação.

 

 


1Informação retirada de:
Reto, L&Nunes, F; Métodos como Estratégia de Pesquisa.Problemas Tipo numa Investigação; RPG; Lisboa; ISCTE; I 99; Parte I
(http://repositorio-iul.iscte.pt/handle/10071/1386)

 

 




Quinta-feira, 28 de Outubro de 2010
Projectos Relevantes


Projectos desenvolvidos para a Tv Tradicional:

Winky Dink and You

Winky Dink and You é um programa norte-americano de 1953, que apesar da “interactividade” que promovia com os espectadores ser muito arcaica, não deixa de ser uma referência do passado na iTV.

 

Hugo 

Trata-se de um programa infantil que nasceu na Dinamarca nos anos 90 e fez sucesso também na televisão portuguesa. Neste jogo a interactividade era proporcionada pelo telefone. As teclas do telefone serviam de “comando” para navegar pelo jogo.

 

 

Projectos desenvolvidos para a Web:

Deleted – The Game

Deleted – The Game  é uma web serie interactiva. Esta serie foi nomeada para dois webbys em 2009 e ganhou o premio de melhor vídeo experimental, e teve mais duas nomeações em 2010.

(http://www.deletedthegame.com/)

 

Lost Girl: The Interactive Motion Comic

Lost Girl: The Interactive Motion Comic é um projecto interactivo produzido com o intuito de promover a serie original “Lost Girl”

(http://lostgirlseries.com/)

 

Projectos desenvolvidos para plataformas de IPTV:

Castigo Final

Castigo Final é uma série interactiva de suspense e terror escrita por dois portugueses para a Oi TV no Brasil. Castigo Final recebeu em Cannes  o prémio 'Best Internacional Format Awards' na categoria de melhor formato multiplataforma.
(http://www.castigofinal.com.br/)

 

Crossed TV Games 

Neste projecto está  a ser desenvolvido um  jogo  para a plataforma meo, baseado numa rede social. O utilizador tem ao seu alcance várias categorias de perguntas (relacionados com programas televisivos) e por cada resposta correcta acumula pontos. Estes pontos podem ser substituídos por outros serviços meo.

 Este projecto está a ser desenvolvido no deca/UA .

(http://socialitv.web.ua.pt/index.php/projects/crossed-tv-games/)

 

We on tv

Este projecto baseia-se na integração da funcionalidade Instant Messaging (IM) na televisão. Com esta funcionalidade os utilizadores podem fazer recomendações de programas, saber o que outros utilizadores estão a ver, e conversar via chat.

Tal como acontece com  o  Crossed TV Games,  também o  We on tv é um projecto em desenvolvimento no departamento de comunicação e arte da UA.

(http://socialitv.web.ua.pt/index.php/projects/weontv/)

 

 

Outros projectos:

Downtown The Wilderness

Apesar de ter um carácter mais informativo/publicitário considero muito interessante o projecto  Downtown The Wilderness da google.
Trata-se
de um vídeo interactivo para mostrar as potencialidades  do HTML5 e outras tecnologias da “Web aberta”.

Vale a pena dar uma vista de olhos.

(http://www.thewildernessdowntown.com/)




Autores e obras relevantes para a minha área de estudo:

Cádima, F.R. (2004). Desafios da Televisão Digital da TDT à iTV’, Desafios da Televisão Digital, Observatório, nº 10, Lisboa: OberCom.
(http://www.fcsh.unl.pt/cadeiras/httv/artigos/Desafios%20da%20Televisao%20Digital%20da%20TDT%20a%20iTV.pdf)
 

Cádima, F. R. (2006). A Televisão Light Rumo ao Digital. Lisboa: Media XXI.

Gawlinski, M. (2003). Interactive Television Production. Oxford: Focal Press.

 

Harboe, G., Metcalf, C., Bentley, F., Tullio,J.,  Massey, N., Romano, G.( 2008). Ambient Social TV: Drawing People into a Shared Experience.

 

Hartman, Anessa (2003). Itv: Uma Procura pela atenção das audiências, Autoria e Produção em Televisão Interactiva, Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias, Lisboa: CRL.

 

Jensen, J. (s/d). Interactive Television: New Genres, New Format, New Content.

(http://www.dis.eafit.edu.co/cursos/st0872/itv/Interactive%20Television.pdf)

 

Lekakos, G., Chorianopoulos, K., and Doukidis, G. (2007). Interactive Digital Television: Technologies and applications.

Lekakos, G., Chorianopoulos, K.(2008). Introduction to Social TV: Enhancing the Shared Experience with Interactive TV.

Matos, V.(s/d) Regras de usabilidade para a produção de aplicações em televisão interactiva.

(http://www.bocc.uff.br/pag/matos-valter-regras-usabilidade-para-producao-alicacoes-televisao-interactiva.pdf)

Matos, V. (2004). Regras de Design para a Produção de Interfaces em iTV, Televisão Interactiva: Conteúdos Aplicações e Desafios, Lisboa: CRL.

 

Quico, C. (2002). Televisão interactiva: o estado da arte em 2002 e linhas de evolução.



Actividade: How B|P Researched Spore

Problema:

Avaliar e testar o comportamento e opiniões dos utilizadores face ao jogo Spore da EA Video Games.

 

Metodologia utilizada:

A metodologia utilizada foi a focus groups. Neta metodologia  os utilizadores partilham a sua experiencia e opiniões e estas  reuniões são coordenadas por um moderador. Este tipo de metodologia é muito utilizada porque permite à empresa responsável saber que todos fizeram o seu trabalho, justificando assim os gastos, porque é fácil de implementar e elaborar, e porque tem dado alguns resultados.

 

Problemas encontrados na metodologia utilizada:

Como o ambiente é controlado e estéril, a probabilidade de os intervenientes não dizerem exactamente aquilo que pensam é grande. O factor de o investigador estar presente e de os elementos da discussão não se conhecerem pode desconfortar e causar uma certa inibição levando a resultados pouco credíveis.

 

Nova abordagem metodológica:

A nova abordagem metodológica propõe que os utilizadores sejam “testados” em ambientes nativos, naturais, onde os intervenientes se sintam mais à vontade, com tempo para analisar o produto e sem limitações de script, isto é, o scritpt deve ser flexível às vontades do utilizador. No recrutamento dos intervenientes é fundamental perceber que só faz sentido a participação de potenciais utilizadores.

 

Resultados:

Na minha opinião o estudo em ambiente natural é mais credível, pois as reacções e opiniões são mais espontâneas,  mas mais trabalhoso, mais dificil de avaliar e controlar. No caso em análise, os investigadores tiveram 393 horas de vídeo com as experiencias dos utilizadores para analisar e tirar notas, tudo ao mesmo tempo.




Quinta-feira, 14 de Outubro de 2010
Projectos com pontos em comum

Na última aula foi nos proposto explorar os blogs dos colegas de MCMM a fim de encontrar projectos de dissertação com pontos em comum.

Com esta pesquisa encontrei o blog da Ana Pinho com o projecto "Publicidade Interactiva para Plataformas de IPTV", e o do Bruno Teles com "myChannel". Ambos exploram possibilidades oferecidas pelas plataformas de IPTV. Aqui ficam os links.

Ana Pinho

Bruno Teles

Vale a pena visitar :)




.mais sobre mim
.pesquisar neste blog
 
.Janeiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.posts recentes

. Modelo de Análise e Calen...

. Metodologia

. Reestruturação do Índice ...

. Últimas reuniões com os o...

. Índice provisório do Enqu...

. Metodologia de Investigaç...

. Projectos Relevantes

. Autores e obras relevante...

. Actividade: How B|P Resea...

. Projectos com pontos em c...

.arquivos

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

.tags

. todas as tags

.participar

. participe neste blog

blogs SAPO
.subscrever feeds